Ortopedia | Cirurgia da Mão | Medicina Esportiva | Artroscopia

Dr. Eduardo Pereira e Dr. Luciano Pereira

Artrose da base do polegar

Posted janeiro 3rd, 2012 by Dr. Eduardo Pereira with 1 Comment

O polegar é o dedo mais importante da mão; alguns o chamam de contra-mão, pois vai de encontro aos outros dedos para a realização da pinça digital (gesto importante que nos  diferencia dos macacos).

A estrutura óssea do polegar é formada por 2 cilindros ósseos (as falanges) na ponta do dedo, conectadas á um osso mais longo (metacarpo) que por sua vez é encaixado em um osso menor (trapézio).
O metacarpo fica apoiado em cima do trapézio como um cavaleiro montado em uma sela de cavalo, formando a articulação mais utilizada na mão – que acaba, portanto, “gastando”mais rápido.
      

Existem fibras (os ligamentos) que conectam os 2 ossos (trapézio e metacarpo), dando estabilidade. Com o passar do tempo, com o uso do polegar ou relacionado a traumatismos, os ligamentos vão se afrouxando, permitindo um atrito maior entre a ponta dos ossos. Isto provoca um desgaste da película de cartilagem que recobre a ponta dos ossos caracterizando a artrose.
  

Trata-se de problema bastante comum, que pode acometer as duas mãos,  com forte relação genética, ocorrendo principalmente em mulheres de cor branca, no período pós-menopausa, acarretando dor para a realização da pinça digital, como por exemplo, em atividades como virar a chave, abrir tampa, escrever, dirigir, etc …

Com o agravamento do desgaste ocorre diminuição da força, com queda de objetos da mão e deformidade do polegar  (aparece uma saliência no dorso da base do polegar e o polegar começa a ficar “empalmado”), causando grande prejuízo da função e tornando, em muitos casos, a paciente dependente dos outros.

O tratamento inicial é realizado com utilização de uma órtese estática (aparelho de plástico com velcro) que deixa a articulação da base do polegar em repouso.

Casos sem melhora são tratados de forma círurgica:

Em casos onde a artrose ainda não é tão severa podemos realizar a cirurgia por artroscopia, onde, através de dois furinhos, é introduzido uma pequena camera (1,9mm) dentro da articulação é pelo outro furo são colocados instrumentos para limpeza da inflamação.

Nos casos onde a artrose já se instalou é necessário realizar a retirada do osso menor (trapézio) que está totalmente gasto e fica raspando no osso longo. Ao mesmo tempo, utilizamos um dos cabos de tendão sobressalentes que passam por perto para estabilizar a articulação.

No pós-operatório é utilizada uma órtese por 3-4 semanas para garantir a cicatrização e então é realizada a reabilitação sob a supervisão da terapêuta de mão, para recuperar a amplitude de movimento articular e a força de pinça digital.

One Response to “Artrose da base do polegar”

  1. enio 29/11/2012

    bati meu polegar e não tem jeito de diminuir a dor o que faço?

Leave a comment