Ortopedia | Cirurgia da Mão | Medicina Esportiva | Artroscopia

Dr. Eduardo Pereira e Dr. Luciano Pereira

Dedo em Gatilho

Posted janeiro 3rd, 2012 by Dr. Eduardo Pereira with No Comments

A complexa anatomia de um dedo, compreende um sistema de cabos, localizados na palma da mão,  chamados de tendões flexores, que ligam os músculos ao osso, sendo responsáveis pelo movimento de dobrar os dedos.

Próximo do início dos dedos, estes cabos são encapados por uma membrana que produz um líquido lubrificante para os tendões.
Além disto, eles tem uma espécie de “presilha” (polia) que prende os tendões junto ao osso.

Em razão de trauma local (como carregar várias sacolinhas de supermercado, dirigir ou fazer musculação), ou associado com artrose, diabetes ou inchaço na mão, pode ocorrer dificuldade para o tendão passar pela polia. É comum o dedo dobrar e não conseguir esticar pois o tendão não consegue passar facilmente pela polia, causando um bloqueio momentâneo, seguido por um estalido doloroso, comparado com o mecanismo do gatilho de um revolver.

          

Os dedos mais afetados, são o dedo anular e o dedo médio, seguidos pelo polegar.

Em casos iniciais, pode ocorrer melhora com a aplicação de gelo local, massagem  e proteção  da palma da mão. É importante evitar testar o dedo, pois cada vez que o tendão raspa na polia ele incha mais.

Casos mais resistentes podem ser tratados pela infiltração de anestésico e cortisona de ação local, para diminuir o inchaço da capa do tendão, com boas chances de melhora em alguns dias.

Em pacientes que não melhoram ou que apresentem deformidade em flexão do dedo é optado pelo tratamento cirúrgico, que consiste em abrir a presilha (polia), realizado com sedação e anestesia local.

Leave a comment