Ortopedia | Cirurgia da Mão | Medicina Esportiva | Artroscopia

Dr. Eduardo Pereira e Dr. Luciano Pereira

Tendinite

Posted dezembro 7th, 2014 by Dr. Eduardo Pereira

TENDINITE1

A tendinite é a inflamação do tendão, uma estrutura fibrosa, como uma corda, que une o músculo ao osso. A inflamação se caracteriza pela presença de dor e inchaço do tendão e pode acontecer em qualquer parte do corpo, mas é mais comum no ombro, cotovelo, punho, joelho e tornozelo.

CAUSAS

O tendão não é tão forte quanto o osso e nem tão elástico quanto o músculo, portanto, no caso de sobrecarga, é a estrutura que, geralmente, mais sofre.

Existem vários fatores de risco:

 

  • Falta de alongamento muscular: acaba sobrecarregando o tendão.
  • Postura inadequada: ombros anteriorizados diminuem o espaço destinado ao deslizamento dos tendões que movimentam o ombro, causando atrito e lesão dos mesmos.
  • Movimentos repetitivos, principalmente no uso de computadores, “tablets” ou celulares: acarretam a fadiga dos tendões.
  • Idade do paciente: com o passar dos anos a circulação sanguínea para o tendão fica deficiente
  • Estresse: ocasionam contraturas musculares e fadiga prejudicando os tendões.
  • Atividades esportivas em excesso ou com técnica/ material inadequados
  • Doenças auto-imunes: onde as células de defesa do nosso corpo reconhecem os tendões como inimigos por engano e começam a atacá-los.

 

SINTOMAS

A tendinite pode ser aguda (história de dor recente – até 45 dias) ou, se não cuidarmos, tornar-se um problema crônico.

Os sintomas mais comuns são:

Presença de dor no local, que pode irradiar para toda musculatura ao redor, que acaba entrando em espasmo de proteção e fadiga com sensação de peso. Dor que piora com o movimento e pode acarretar diminuição da força e, em casos de longa duração, causar atrofia da musculatura. Em muitos casos notamos inchaço local e presença de calor e/ou vermelhidão.

 

A maioria dos casos de tendinite se resolve em alguns dias com o repouso da área afetada.

O ideal é procurar o médico se os sintomas persistirem. Na consulta, descreva todos os seus sintomas e tire as dúvidas. Esteja preparado, também, para responder às perguntas do médico. Veja alguns exemplos:

 

  • Onde você está sentindo dor?
  • Quando a dor começou?
  • Você tem dor durante o sono?
  • A dor foi provocada por alguma lesão?
  • Você notou algum inchaço?
  • Seu trabalho envolve repetição de movimentos?
  • Você pratica quais esportes?

DIAGNÓSTICO

 

A tendinite é geralmente diagnosticada por meio da história que o paciente conta ao médico e pelo exame físico. O médico buscará por sinais de dor e sensibilidade nos locais indicados pelo paciente. Existem testes físicos específicos para cada tipo de tendão.

Pode ser, no entanto, que o médico solicite algum exame de imagem que julgar apropriado para certificar-se do diagnóstico, avaliar o grau de inflamação e, também, para eliminar outras possíveis causas de dor.

TRATAMENTO

 

O tratamento é dividido em:

Medidas para aliviar a dor:

  • repouso do tendão afetado (tipóia para o ombro, tala para o punho…)*
  • aplicação cuidadosa de gelo para diminuir a inflamação
  • eventuais medicamentos anti-inflamatórios prescritos pelo seu médico
  • acupuntura
  • fisioterapia para analgesia (ultrassom, laser, massagem miofascial…)

*O tempo de repouso deve ser determinado pelo médico – períodos de repouso prolongados podem acarretar aderências e atrofia muscular e são prejudiciais.

Medidas para evitar que a dor volte

  • Correções da postura e melhoria da ergonomia no trabalho
  • Alongamento dos músculos envolvidos
  • Fortalecimento muscular
  • Respeitar o aviso da dor
  • Mudanças de hábitos – adotar pausas durante o trabalho

Em alguns casos selecionados, quando o tratamento conservador falhar, pode ser necessário realizar um procedimento cirúrgico; seja para descomprimir um tendão apertado, liberar aderências e limpar inflamações ao redor do tendão, como ressecar fibrose ou calcificações dentro do tendão ou ter que costurá-lo para corrigir uma lesão.

 

Comments are closed.